A menina dos meus olhos

Isto de ter um blog onde gosto de escrever textos sobre o meu estado de alma, pensamentos acerca de tudo e mais alguma coisa, estando a gravar uma novela, não é muito ” simples”! Não tinha noção de que a projeção que possa agora ter, por estar ” no ar”, me possa causar algum tipo de transtorno quando decido por exemplo dedicar um texto à pessoa mais importante da minha vida: A minha mãe!
Mas hoje, quero falar um pouco, sobre a alegria que sinto em trabalhar naquilo que adoro e com pessoas que gosto genuinamente!
Não pensem que é um mar de rosas trabalhar em novelas, tal como em todos os outros trabalhos, há dias menos bons e o ritmo do nosso trabalho é puxado. Geralmente trabalhamos muitas horas, muitos textos para estudar, mas quando se faz aquilo que se gosta, quando os colegas são bons colegas, tudo corre bem, o tempo passa muito mais rápido. Quando falo em colegas, não me refiro apenas aos atores com quem contraceno, falo em toda uma equipa que está envolvida diariamente nas gravações. Sinto-me realmente feliz por estar a gravar esta novela. Por ter tido a oportunidade em ter um papel à séria, não imaginam a alegria que senti quando fui escolhida, não cabia em mim de euforia! Mas tenho muito para melhorar, muito para estudar, mas quero isto, quero mesmo. Quero provar que não sou apenas uma cara gira, provar que podem confiar em mim para outros personagens, provar a mim mesma que posso crescer e posso vencer algumas limitações que tenha. As minhas meninas, são lindas e talentosas, lembro-me da primeira vez que as vi. Lembro-me dos nossos exercícios nos ensaios, os primeiros olhares e risos e de sentirmos alguma vergonha. Mas vou guardar tudo no meu coração com tanto mas tanto carinho. Tal como eu, elas todos os dias , vão trabalhar ” realizadas” porque a cada dia que passa, apaixonamo-nos mais por isto! A menina dos meus olhos, neste momento, é esta novela, este projeto, esta vida que vivo todos os dias quando vou trabalhar!

IMG_6614.JPG

IMG_6609.JPG

IMG_6608.JPG

Sonho com um elefante de chocolate

IMG_6533.JPG

Tenho um problema grave, muito grave com comida! Não é que não goste de comida saudável, adoro! Se tiver quem me descasque a fruta, ou quem cozinhe aquelas coisas vegetarianas deliciosas, perfeito! Eu se tiver de cozinhar para outras pessoas, faço com todo o gosto, pratos deliciosos! Ou pelo menos não se queixam! Eu sou bom garfo, gosto de tudo! Como imenso, às refeições e fora delas. Se tiver em casa estou sempre a petiscar, mas, porcarias:(
Não resisto! Tenho uma dependência enorme de doces. Sou viciadíssima em chocolates! Todos dias como é, não não é do negro, acima de 70% de cacau! NÃO! E não como só um bocado, eu como caixas completas de bombons e tabletes inteiras, não duram um dia! Duram duas horas no máximo! Por isso se vocês forem mega saudáveis, tenho um quarto a mais aqui em casa! 🙂

Imaginem um elefante ( tamanho real), todo ele feito de chocolate…
Não um chocolate qualquer porque também não sou assim tão vendida! Mas podia ser lindt, ferrero, ou até milka, dove, Nestlé ou Regina!
Tenham um bom dia!!!!!

IMG_6588.JPG

já que tanto falo em Paris…

E como esta semana, Paris foi o meu tema de eleição, decidi publicar alguns filmes franceses  🙂

INTOUCHABLES

Uma comédia-dramática muito bem concebida. O filme aborda a relação de um multimilionário tetraplégico e do seu peculiar auxiliar de enfermagem, baseado no livro autobiográfico de Philippe Pozzo di Borgo, Le Second souffle.O filme assim como o livro são baseados em fatos reais. Foi o filme mais visto na França em 2011. É um dos meus filmes preferidos, tem uma banda sonora de sonho, sou completamente viciada.

Philippe (François Cluzet), um refinado multimilionário tetraplégico francês, precisa de um auxiliar de enfermagem para o auxiliar nas suas atividades rotineiras. O contratado é Driss (Omar Sy), um senegalês radicado nos subúrbios de Paris, que acaba de cumprir uma pena de seis meses de prisão e que não tem qualquer formação para o cargo, porém Driss de uma forma um tanto “errada” faz Phillippe ter prazer pela vida novamente. É APAIXONANTE a relação dos dois!!!É uma história muito gira, se não viram, não percam tempo, hoje é sexta-feira, é uma boa sugestão para esta noite 🙂

 

LA HAINE

O ‘ódio’ acompanha um dia na vida de três jovens alienados, propensos a violência , que moram no mesmo bairro de Paris. Vinz, que é judeu, é o mais raivoso e menos inteligente dos três. O norte-africano Ssaid é mais calmo, mas também o mais desesperado a respeito do futuro. Hubert é negro, e o mais maduro, que canaliza a sua raiva através do boxe. Os três passaram a noite toda em conflito com a policia, depois que Abdel Ichah, um árabe de 16 anos e amigo deles, fica em coma após ser espancado durante um interrogatório. Mas um caso de abuso de poder, mais um motivo. Embora os três tenham sido tomado pela ira, um cuida do outro para manter o controle. Mas tudo muda quando Vinz encontra um revolver carregado… agora eles viverão o dia mais importante de suas vidas. Um filme polémico, ele próprio objecto de acesa polémica devido à ambiguidade da exposição do fenómeno da violência urbana, em particular a dos bairros degradados da periferia.

 LE FABULEUX DESTIN D’AMÉLIE POULAIN

Palavras para quê? Dúvido que alguém ainda não tenha visto este filme! MARAVILHOSO. É a palavra mais indicada para descrever a história desta personagem. Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor. Como já referi num post anterior, neste filme conseguimos ter uma visão pitoresca de Paris. Amélie, conseguiu encontrar uma forma única de retratar esta cidade. Já sabem que está no meu top dos tops! E a música do filme, delicioso. Tão delicioso como este filme, só mesmo as framboesas!!!

SAINT LAURENT

Tive a oportunidade de ver este filme, agora, No LEFFEST (Lisbon & Estoril Film Festival), no casino do Estoril, no passado dia / de Novembro. Para quem gosta de moda, é um filme a não perder. Não é aconselhado a menores de 16 anos, pois tem imagens muito fortes. Entre os anos 1967 e 1976, o estilista Yves Saint-Laurent (Gaspard Ulliel) reinou sozinho no mundo da alta costura francesa. Esta biografia mostra o seu processo criativo, as fotografias e entrevistas polêmicas, a relação com o marido e empresário Pierre Berger (Jérémie Renier), os casos amorosos extra-conjugais e a relação com o álcool e as drogas, que quase destruíram o império da marca YSL. Eu gosto muito do ator, Louis Garrel, só por ele, já valia a pena 😉

Ahhh, atenção, porque existem dois filmes com o mesmo nome, já sabem, eu refiro-me ao filme do Bertrand Bonello.

 

 

 

bag crush!!!!

IMG_6566-0.JPG

Não é nenhum segredo que eu sou uma grande fã da marca Céline . Deixem-me falar sobre a minha mais recente paixão ! Esta Miniatura!!!!Não é adorável ? A próxima será, a Céline Luggage Tote. Encaixa com tudo !!! Eles têm imensos modelos novos, mas eu ainda estou apaixonada por esta gama !!!No entanto, em Paris, vi outros modelos que acredito que vão fazer furor nesta estação. Mas para que se tornem parte da wishlist de muitas mulheres, primeiro precisam ser usadas pelas It girl, pelas fashionistas que toda gente segue. Infelizmente, esta é a verdade!

Se puderem pagar, go ahead GIRLS!!! Estão disponíveis numa variedade de tamanhos e cores . Não é impossível ter uma. São caras? são! MUITO! Quando receberem o ordenado, metem algum de parte, pode demorar muito tempo, mas vão acabar por poder cometer ‘a loucura’!!!!!!

Se estás a pensar obter uma réplica , escolhe bem, porque há nada mais ridículo do que uma fake !! Se não podemos tê-la , não temos . Onde está o problema? A Zara tem muitas malas, todas giras . Digam-me o que vocês pensam sobre isto: devemos comprar uma fake se ​​não podemos ter uma original?  já compraram réplicas bem feitas?concordam que as marcas não são importantes ? Cada vez mais as pessoas querem ter a ‘tal’?

Eu confesso que acho feio termos malas falsas, secalhar porque me fartei de ver Louis Vuittons falsas. Ainda por cima descaradamente falsas e mal feitas. Há também quem tenha a sorte de herdar da mãe, verdadeiras relíquias 🙂

Só me custa é ver que há quem consiga réplicas muito boas, acabam por passar por verdadeiras e eu fico a pensar que devia era poupar uns euros e fazer o mesmo!!!!!

Os nossos fios de cabelo valem ouro

O cabelo numa mulher é fundamental. Se a cara é o nosso cartão de visita, ter uns dentes em bom estado e um cabelo saudável, é fulcral! Nem todas as mulheres têm a sorte de ter um cabelo forte, por isso há que saber jogar com as armas que se tem, certo?

Eu gosto muito de cabelo comprido, mas existe uma ou outra regra para quem o quer longo. A regra principal é nunca deixar ter as pontas secas e espigadas. Se tens o cabelo fraco, demasiado fino, ter o cabelo abaixo do peito, não é a melhor opção. O ideal, é apostar em cortes acima dos ombros, mas se o desejo é que este seja comprido, manter sempre minimamente acima do peito. A partir dos 25 anos, o comprido que se deve usar, é sempre acima do peito, ou pelo menos, pelo peito. Desistam das extensões, já está muito fora de moda, ainda por cima a maioria das mulheres quando coloca extensões, fica com umas ‘ farripas’ penduradas e aquilo não é carne nem peixe! Se é para ter extensões, é ter noção que é para encher a cabeleira, vai sair caro, é um investimento, tem de ser visto como tal. Colocar extensões de boa qualidade e em quantidade também. É como quando se tem perna curta e se usa as saias abaixo do joelho, ou botins altos com as pernas à mostra, o resultado é parecermos ainda mais baixas, eu sofro desse mal. Sei bem do que falo. Por isso, se for o caso, não fiques triste, porque há com toda a certeza centenas de cortes giros que podes usar.

Se a ideia for tê-lo mesmo ‘ enorme’, então que seja um cabelo forte, com escadeados para dar vitalidade e tentar cortá-lo dois em dois meses. Usar uma boa máscara, uma vez por semana, a Shu uemura é uma gama fantástica, mas cara.

Este óleo é otimo para dar brilho e ajudar a evitar as tais pontinhas espigadas. Dura imenso, basta uma gotinha, espalham nas mãos e o efeito é imediato.

shu uemura

Seja liso, menos liso, cheio de jeitos, ondas ou caracóis, esta estação, os cabelos têm de ter algum volume, não abusem nos alisamentos e cabelo demasiado colado à cabeça 🙂

Apostem também em usar risco ao lado!

tendencias de cabelos outono inverno (4)

Tranças?????? e coques??? Gostam? Então usem!!!! Dêm asas à vossa imaginação e divirtam-se! Fica sempre bem! E até podem juntar a trança e o coque, fica TOP! Não se esqueçam que o coque não tem de ficar perfeitinho, dá para todos os gostos, meio despenteado, também fica o máximo!!!

tr6

am160lxhai73x2o2ljmna7hzb

coque

 

Franjas, quem gosta? Voltaram em força !!! Usam-se de todas as formas e estilos. Eu sou uma eterna amante das franjas, repas, como preferirem 🙂 Desde franjas com texturas mais curtas e escaladas às versões mais longas e retas, a franja continua a ser tendência esta estação. Depois para deixar crescer, aí sim, é uma seca!
Às vezes uma pequena mudança, faz toda a diferença na nossa vida. Sentimo-nos cansadas, sem vontade para nada, gordas, magras, sem ânimo para nada, mudar um pouco o visual , acreditem que faz milagres. Eu quando estou deprimida, ou a precisar de mudar alguma coisa na minha vida, mudo o cabelo e a decoração do quarto!E cabelos curtos? está tão na moda! Eu adoro!!!!!!Aqui ficam algumas ideias e cortes que adoro e acho que ficam bem com qualquer trapinho que se meta!!!!cabelo curto

12

O que acham????

meias ‘OUT’

O Inverno está a chegar, acho que em força, mas esteja o frio que estiver, quero dar-vos um conselho: Não vistam collants de lycra ( meias de vidro )!!!!!!!!!!!

Esteja o frio que estiver, usar meias de vidro é uma desculpa e só é aceite para senhoras acima dos 40. Eu usava, como todas as miúdas e mulheres portuguesas, mas tudo mudou em 2009. Quando fui a NY, percebi que lá, não usam, esteja o frio que estiver. Nem lá, nem em em muitas cidades europeias. Alguém se lembra de ver as atuais itgirls com esses collants? Não se usam, é feio, é brega, mas acho que aos poucos estamos a deixar de usar. Eu sou muito friorenta, durmo com o aquecimento ligado e pijama polar se for preciso. Sabem aqueles da Primark? Sim, os babygrows, esses mesmo! ADORO!

Não há desculpas, se elas lá não usam, nós vivemos num país muito mais ameno. Se tiverem as pernas branquinhas, umas sessões de solário resolvem, ou usem e abusem dos collants com cor. Eu adoro usar collants pretos, sejam aqueles com bastante transparência ou os de lycra mais grossa. Tenho mil pares na gaveta! Podemos usar com tudo, os fininhos caem super bem para quando estamos mais clássicas, são uma boa alternativa às meias de vidro. Mas claro, para algumas cerimónias, usa-se, claro!

Se não se conseguem desfazer das vossas amiguinhas de lycra, escolham uma cor um tom mais escuro, NUNCA mais claro , nem vou dizer porquê. Mas também não exagerem no tom bronze das meias 😉

Só há desculpa, se estiverem a trabalhar e for pedido, se tiverem mais de cinquenta anos, porque a meia dá um toque de classe, se for numa senhora bem vestida e, em casos onde queremos esconder o aspeto terrível da pele, dar brilho e tom e vamos por exemplo a um casamento. Agora no dia a dia, para sair à noite, não! Para disfarcarem a flacidez e a celulite ( eu seeei que ajuda a enganar), eu acho mesmo, melhor é enfrentarmos a dura realidade e usarmos um preto!

Não foi fácil para mim, acham que foi? A pele das minhas pernas é horrível, fica cheia de manchinhas encarnadas e parece que tenho mil pelos encravados, o médico diz que é da minha pele, não posso fazer nada. Por isso… são as minhas pernas, ponto final!

olivia-palermo5

Early morning

Acordar às 6 da manhã, não é fácil! Mas depois de lavar a cara com água gelada, abro os olhos! Há dias em que salto da cama tipo uma mola, outros, como hoje, peço ao ” despertador”… ‘ só mais 5 minutos, vá lá “! Ele aceita sempre, o pior é que os tais cinco rapidamente se transformam em 15,20,25… E depois… “$£¥🔫🐷@&piii” !!!!!!!!
Mas raramente acordo com mau humor! Ontem trouxe o copinho do starbucks para casa, hoje deu-me jeito. Aqueci café caseiro, juntei um shot de café nespresso e voilá, o meu caminho para o trabalho vai ser bem mais quentinho, porque estes copos recicláveis servem também para aquecer as mãos! Aprendi isto em NY! Ana, este mini-post foi a pensar em ti e, em quem gosta de vir ler o meu blog, enquanto toma o pequeno-almoço. bom diaaa!

Deixo-vos uma foto com os morning essentials de hoje :

IMG_6527.JPG

Mixórida de defeitos e ideias

Resolvi reler alguns dos meus textos, sendo que vou voltar a publicar um ou outro e para refrescar a memória de quem já se esqueceu e leu há imenso tempo, vou colocando os links, sintam-se à vontade para deixar comentários 🙂 Adoro!

https://devilwearswords.wordpress.com/2012/02/24/jogo-da-macaca/

Não sei se já vos confessei, mas se não o fiz, ainda vou mais do que a tempo de fazê-lo. Eu nunca paro para pensar no que vou escrever aqui, nunca releio o que escrevi também. Escrevo, está feito. Isso muitas vezes é mau, porque dou alguns pontapés no português.

Mas eu sou assim! Secalhar perderia a piada para mim escrever aqui, se tivesse de refletir muito, se tivesse de ter horas estratégicamente pensadas para publicar o que fosse. Eu sei que é assim que funciona esta coisa de , blogue. Mas eu nunca vou ser uma blogger. Eu tenho um blog. É mais isso. Se me conhecessem, entenderiam porque escrevo sem pensar. É que falo muitas vezes sem pensar, ou melhor, falo mais rápido do que penso, escrevo mais rápido do que falo e isso, meus caros amigos, é um feito! Porque uma coisa é certa, falo mesmo rápido. Até me falta o ar às vezes. É estúpido, eu sei, mas eu sou mesmo estúpida, portanto, não faz mal. Nos corredores do Estúdio, quem lida comigo, tenta ajudar-me. Eu começo a disparar e eles dizem-me “RESPIRA FILIPA”. Mas eu quando ligo o turbo, para abrandar é obra. Para representar, aí já falo bem mais devagar, até porque a minha Mónica não tem culpa que a pessoa que lhe dá corpo, alma e voz, seja uma apressadinha a falar, não é? A Mónica é muito mais calma, organizada e disciplinada do que eu. Mas uma coisa temos em comum: Somos mais fortes do que aparentamos. Quando acabar as gravações, quero ter aulas de voz. Para melhorar a minha dicção, mas para descobrir a minha voz. Soa estranho? Para mim ainda é chinês, isto de tentar falar pelo diafragma. Mas um dia digo-vos alguns dos exercícios que tenho feito em casa, vão perceber que podemos colocar a nossa voz onde queremos. A minha voz, acaba por funcionar para personagens jovens, queridas como a Mónica. Mas como é que poderei um dia, interpretar uma Femme fatale? Tenho realmente de trabalhar esta vozinha. A minha diretora de atores , conhece-me de ginjeira, às vezes dá-me uns puxões de orelha. Pergunta-me : ‘ Tens feito os exercícios de voz que te recomendei? não não é?’

Acham que adianta mentir-lhe? Ui! Ela apanha-me logo. Mas para além da voz, tenho de aprender a andar de saltos altos. Conhecem algum workshop? dava jeito fazer um!

Mas tenho muita papinha para comer, muito para aprender para poder vir a ter o meu lugar ao sol, no mundo da representação. É um mercado muito competitivo, há muitas atrizes talentosas e bonitas por aí. Mas acima de tudo, é preciso termos vontade em evoluir. Querer aprender, sempre, mais. Fazer mais e melhor o nosso trabalho, é fundamental. Ter os pés bem assentes na Terra, sem nunca deixarmos de sonhar. Os sonhos é o melhor que temos, mas é preciso enfrentar a realidade e não criar muitas ilusões. O trabalho de ator é o que é: Tramado. São poucas as que conseguem deter tudo o que é preciso para ser uma boa atriz.

Mas acho que se tivermos noção das nossas capacidades e dos nossos limites, já é um começo. Estava eu a falar dos meus defeitos não era? Já me perdi. Outra coisa que me define. Quando desato a falar, sou capaz de falar de mil coisas ao mesmo tempo. Este texto, é nada mais do que um exemplo das minhas conversas. os meus amigos por vezes deliram comigo, mas não é porque acham graça, é mesmo porque na maior parte das vezes, perdem o fio à meada. Há quem já me tenha dito que precisava de criar um ‘Manual para falar com a Filipa Maia’, quem sabe um dia, faço um.

Mas quem lida muito comigo, já está habituado. Ora bem, este blog mostra perfeitamente a pessoa que sou. Não consigo ponderar sobre temas que quero aqui debater, porque na minha cabeça, eles atropelam-se, acabo sempre por ‘simplesmente’ deixar fluir. É o que estou a fazer neste preciso momento. Ter horas marcadas para fazer os post, é coisa de bloggers, mas eu nunca serei uma blogger. Tenho um blog, é apenas isso. Um dia, ainda vou organizar as categorias, para de forma organizada, mas hoje, não é o dia!

Afinal, blogues organizados, com horas marcadas, temas específicos, já existem muitos. Blogues da treta, como o meu, também devem existir. Por isso, pretendo navegar pelo meio destes dois.

Podia ficar aqui a falar dos meus defeitos, mas acho muito mais giro, serem vocês a descobrirem-nos, ah…aqueles que eu deixar, claro!

Já sabem, se isto tiver cheio de erros. Ups! HERRAR É UMANO, está bem?

Esta foto, define-me, E uma imagem, muitas vezes, vale mais do que mil palavras.

CALA-TE

Just another ordinary day

IMG_6127.JPG

Acordei, tomei banho, vesti-me, preparei café e fiquei a deliciar-me, enquanto via as lojas a abrir, os locais a passear os seus cães e decidia o que queria fazer durante o dia!

Adoro um café caseiro, quente. Muito quente!
Hora de sair, passar no mercado de Natal, nos Champs-Élysees, para comprar um crepe e seguir caminho até à Catedral de Notre-Dame. Fui de tuk-tuk, são 20€, mas vale a pena pelo passeio, ficamos a conhecer o caminho e assim, podemos optar por regressar a pé. É um monumento imperdível, uma das maiores representações de arte gótica, do Mundo!

IMG_6149.JPG

O estilo da arquitetura é galo-romana e foi construída na Idade Média. Aconselho a visitar a igreja por dentro e, subir para contemplar não só a vista sobre Paris, como as escadarias e refúgios. Acho um lugar mágico, faz parte do nosso imaginário, do filme ” O corcunda de Notre-Dame”, as gárgulas, sinos e, até podemos ver a torre onde o Quasímodo se refugiava, não é fantástico?!

Acredita-se que as gárgulas eram postas nas Catedrais Mediavais, para que as pessoas nunca se esquecessem de que o demônio nunca dorme, era preciso estarem atentas, até mesmo nos locais sagrados.

No filme, Quasímodo, nome que significa ” mal-acabado”, tinha apenas como amigos, três gárgulas que durante a noite deixavam de ser pedra e ganhavam vida! Para quem leu o livro, há muita coisa diferente, eu geralmente prefiro os livros, são mais completos, mas , aqui não!

IMG_6163.JPG

IMG_6167.JPG

Hora de ir embora, não subi à torre, estava uma fila interminável. Queria passear sem pressas, passar pela ponte das artes, não para colocar um cadeado, mas para tirar umas fotos. Se um dia decidir jurar ali amor eterno, quero que seja especial, não ir ali colocar um cadeado só porque sim.
Antes de chegar à pont des arts, paramos para um chocolate quente.

IMG_6182.JPG

IMG_6339.JPG

E aqui estou eu, onde centenas de enamorados juram amor eterno, sem dúvida é uma ponte especial que atrai os turistas e os apaixonados.

IMG_6203.JPG

IMG_6217.JPG

IMG_6222.JPG

Andar de metro em Paris é rápido, simples e barato! Eu quero sempre ficar num hotel perto da place de la concorde, para mim é um ponto chave. Perto do louvre, aos pés dos Champs- Élysees e, para quem quiser i até à Torre Eiffel, eu o ano passado fui a pé. Faz-se bem. Procurem hotéis na place de la Madeleine, é ótimo!

IMG_6194.JPG

IMG_6258.JPG

IMG_6199.JPG

Desta vez, não fui em modo turista. Não tive pressa, nao visitei nem metade, mas há sempre coisas para se fazer em Paris e, aos poucos, tentar sentir-me uma ” parisiense “!

LOOK OF THE DAY:

All from ZARA/ glasses L.V/ Prada bag

Das trincheiras a Paris!

Quando era miúda, brincava horas e horas sozinha, geralmente no meu quarto. Sempre fui muito feminina, muito fantasiosa e apaixonada por barbies! Aos treze anos ainda fingia ser a Rose do “Titanic “! Vestia roupas e inventava personagens. Via muitos filmes e depois, sonhava que era a princesa ou a super heroína do filme em questão! Tudo isto para dizer que nunca ( infelizmente) fui a pró do skate, patins e nem mesmo bicicleta! Ora, como posso ser uma parisiense se não andar de bicicleta na perfeição? Não saber andar de saltos já é mau, não saber andar de bicicleta é péssimo! Mas eu ando, só não fui capaz de me aventurar pelas ruas movimentadas da cidade-luz. Fiquei pela Madeleine. Vesti o meu trench coat da Burberry, um must-have para todas as mulheres . É caro, tem de ser visto como um investimento. Dura anos. Pode passar de mãe, para filhos. Uma herança. É uma gabardine que foi criada para os oficiais britânicos. Como o nome indica, casaco de trincheira. Em 1895 foi usada na guerra boer. O famoso modelo foi desenvolvido em 1914, por soldados na 1 Grande Guerra Mundial. Mais de cem anos depois, este casaco é um ícone da moda, é intemporal. Há quem ache a marca muito ” clássica “, usada pelos ” velho”. Eu não concordo nada. A marca tem várias linhas, tem vindo a rejuvenescer e prova disso é a linha Prorsum e a London! Não fosse a minha querida Cara Delevigne a cara desta nova campanha. Para quem não tem ” cash” para fazer este pequeno-grande investimento, a Zara tem modelos parecidos, giros e a preços muito acessíveis. Mas sonhar não custa, podem sempre ter colocar na vossa wish list, uma gabardine da heritage collection. Se é para perder a cabeça, acreditem que vai poder usar este casaco até irem para o caixão!
Vou usá-lo para ir para a guerra. Literalmente! Com o Inverno à porta…
O resto da roupa, é Zara 🙂

IMG_6410.JPG

IMG_6473.JPG

IMG_6469.JPG

IMG_6472.JPG

IMG_6471.JPG

IMG_6476.JPG

IMG_6402.JPG